Não espere mais juros altos, risco baixo e alta liquidez

Escola de Negócios

Juros altos, risco baixo e alta liquidez: isso existe? Sim, existiu, no Brasil. Mas não espere mais essa tríade perfeita! O fundador da HB Escola de Negócios, Hudson Bessa, explicou, recentemente em sua coluna do Valor Investe, por que esse cenário não deve mais se repetir.

Em resumo, nas duas primeiras décadas do século XXI, houve queda de mais de 50% nos juros reais médios anuais no país. “Ao que tudo indica, no longo prazo, estamos deixando para o passado a tríade juros altos-risco zero-liquidez absoluta. Essa alegoria, que a literatura especializada desconhece, parece mais uma jabuticaba que vamos deixando para trás”, afirma.

Dentro desse novo contexto, há uma demanda crescente por produtos melhores e mais baratos. “A concorrência deve estimular uma nova geração de ofertas de investimentos mais voltada para poupança de longo prazo, cuja rentabilidade compense os riscos assumidos”, acredita Hudson Bessa.

Por isso, é essencial que os gestores de recursos consigam explicitar as particularidades de cada produto. Isto significa que não dá mais para, por exemplo, oferecer tudo baseado no CDI. A taxa DI como referência é um assunto já abordado em outro artigo no Blog da HB.

>> Leia o artigo O CDI como referência que é investimento faz sentido?

Deixe uma resposta

× Contato via Whatsapp