A exclusividade do agente autônomo já não tem mais beneficiado o investidor

Escola de Negócios

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) recebe até o fim do mês manifestações que podem levá-la a uma mudança na regulação da profissão de agente autônomo de investimento (AAI). Entre os pontos discutidos está a exclusividade do AAI. Hoje o profissional pode estar ligado somente a uma corretora, captando clientes e vendendo produtores somente de uma casa.

O sócio-fundador da HB Escola de Negócios, Hudson Bessa, avalia que essa norma foi importante quando estabelecida, em 2011, no processo de amadurecimento do mercado brasileiro. “Passados oito anos da edição da Instrução 497, a exclusividade, que pode ter sido um importante instrumento para pavimentar o sucesso do modelo das plataformas independentes, parece hoje mais um inibidor do que um facilitador para a continuidade da expansão desse mercado”, escreve em artigo para o Valor Investe, site do qual é colunista.

Leia o artigo “O agente autônomo de investimento precisa ser exclusivo de uma corretora?”

Hudson Bessa mediou, nesta sexta-feira (23), um debate promovido pela ABAAI sobre as questões levantadas pela audiência pública da CVM. Confira como foi o evento O futuro da profissão de agente autônomo.

Deixe uma resposta

× Contato via Whatsapp