Cenário econômico adverso e custo de capital reduzem ainda mais apetite pelo risco

Escola de Negócios

Coluna do valor investe

No artigo do Valor Investe de hoje escrevo sobre como contexto político e econômico e o aumento das taxas de juros espantam o capital de risco.

Rápido resumo a seguir.

O mundo parecia uma festa com música alta, muita comida e bebida e ingresso muito barato, agora resolveram aumentar o ingresso e reduzir os comes e bebes. Alguns não querem mais entrar e quem está dentro pensa em sair e procurar algo menos animado, porém mais tranquilo.

Investimentos de risco são aqueles em que esperamos altos retornos que compensem a tomada de risco. Mas projetar retornos não é tarefa fácil.

De início é preciso definir as premissas que irão balizar nossas projeções para a economia, os setores econômicos e as empresas, considerando uma abordagem top-down. Com estas definidas, é preciso estimar os possíveis preços de cada ativo, ou empresa, e associar probabilidades a cada um deles.

Ocorre que o momento atual é inóspito para previsões e o custo de capital subiu, sem que saibamos em qual patamar ele irá se situar. Muitas dúvidas rondam a economia global nos dias de hoje.

A começar pelas cadeias globais de suprimentos, é difícil saber o quanto elas serão recompostas, e mesmo qual o interesse em recompô-las, este movimento para dentro das próprias economias tende reduzir a produtividade e elevar a persistência da inflação pelo globo.

A guerra entre Ucrânia e Rússia também não dá sinais de arrefecimento e uma crise no fornecimento de gás e petróleo à Europa deve retirar alguns pontos do PIB da região e continuar a pressionar os preços. O avanço ucraniano nas últimas semanas suscita mais apreensão sobre a resposta russa e o quanto ela poderá tentar arrastar EUA e europeus para o conflito sob acusação de fornecimento de armas ao seu inimigo.

O custo de capital é a outra força que prejudica o apetite de risco dos investidores.

As taxas básicas de juros são amálgama do custo de oportunidade em um mercado, quanto maior ela for maior será o custo em se renunciar ao certo para se arriscar em um empreendimento.

Projeções sobre o valor de uma empresa são baseadas em taxas de juros. Elas são utilizadas para descontar os fluxos de caixa projetados e, portanto, quanto mais altas forem menor será o valor da companhia.

O contexto hoje é um misto de muita incerteza com viés de baixa. Ou seja, a visibilidade é baixa e o pouco que consigo ver não é bom.

 

 

 

Deixe uma resposta

× Contato via Whatsapp