Quanto custa destruir a governança da Petrobras?

Escola de Negócios

Coluna Valor Investe

Na última sexta-feira, 19 de agosto, a assembleia geral extraordinária da Petrobras aprovou a nova composição de seu Conselho de Administração. Seria um fato corriqueiro, mas o Brasil vive tempos estranhos.

Entre os indicados para compor o Conselho estavam dois nomes sugeridos pelo Governo, acionista majoritário, que haviam sido reprovados pelo Comitê de Elegibilidade da empresa, por conta de potencial conflito de interesses, e haviam sido, também, rejeitados pelo próprio Conselho em reunião anterior.

(…)

Artigo na Íntegra aqui !!

 

Deixe uma resposta

× Contato via Whatsapp