Medo do vale tudo nas eleições abala confiança, corrói valor dos ativos e compromete crescimento de 2022

Escola de Negócios

Coluna do Valor Investe

Durante o período de campanha eleitoral formamos nossas expectativas sobre os candidatos ao governo, tanto pelo que os candidatos dizem quanto por suas atitudes e decisões ao longo de sua vida.

No caso do candidato Jair Bolsonaro, o mercado preferiu acreditar muito mais nas palavras e deixar seu histórico de discursos e votações na Câmara esquecido no fundo de uma gaveta.

A despeito de seu passado como deputado do baixo clero que habitou por anos as hostes do fisiologismo que marca o Centrão, o mercado acreditou na conversão do político defensor das estatais e do corporativismo em um liberal avalizado por Paulo Guedes, um economista formado na Universidade de Chicago, a meca do liberalismo econômico, e profissional renomado do mercado financeiro.

Os fatos da semana passada parecem indicar que, se houve alguma conversão de comportamento, ela aconteceu com nosso ministro da Economia.

Deixe uma resposta

× Contato via Whatsapp