Investidores de varejo já alocam 17% em ativos de risco

Escola de Negócios

Coluna do Valor Investe

A alocação do varejo em investimentos de risco alcançou a participação de 17% dos recursos totais, segundo a Estatística de Varejo da ANBIMA de março. Pode parecer pouco, mas isso representa um aumento superior a 3,5 vezes em pouco mais de 4 anos. Em dezembro de 2016, a parcela em risco era de apenas 5%.
A valorização do IBOVESPA ajuda a explicar este salto, mas o efeito é limitado. Os fundos de ações e o investimento direto em ações cresceram 546% e 300%, contra apenas 93% do Índice. Os investidores, de fato, estão buscando alternativas de maior volatilidade.

Este é o tema do artigo do Valor Investe da semana

A questão agora é descobrir qual o nível de taxa de juros e risco da economia brasileira que determinam o break even entre renda fixa e ações
#educaçãofinanceira #investimentos

Deixe uma resposta

× Contato via Whatsapp