Fundos sustentáveis podem dar mais sentido aos seus investimentos

Escola de Negócios

Coluna do Valor Investe

No artigo do Valor Investe desta semana aborda os avanços na classificação de fundos com a novas regras para fundos sustentáveis (IS) da ANBIMA.

A seguir um extrato.

Relatório produzido pela PwC de Luxemburgo, o maior hub de fundos de investimento da Europa, indica que mais de 90% dos gestores e investidores institucionais acreditam que o mercado ruma à passos largos para a convergência entre fundos ESG e não ESG. Em relação aos investidores institucionais, 77% pretendem abandonar a compra de produtos não ESG já em 2022. Estes investidores estimam que no ano de 2025 mais de 50% dos recursos sob gestão em fundos na Europa estarão alocados em produtos ESG.

Entre os principais fatores que impulsionam a adoção das práticas ESG nos processos de gestão de investimentos na Europa, dois merecem particular atenção. Um deles é a demanda dos investidores, que tem pressionado gestores a implantar práticas de análise e seleção de ativos aderentes aos pilares ESG. Outro fator é o avanço das regras que vêm sendo implementadas pelos reguladores.

Nesse ponto, no Brasil a ANBIMA recentemente publicou uma relevante mudança na sua grade de classificação de fundos de investimento com novas regras para determinar e segregar os fundos sustentáveis.

A partir de agora, os critérios são mais principiológicos, estão mais orientados ao “o que” e ao “para que”. Portanto, os gestores e administradores devem atestar por escrito seus compromissos ESG, incluindo as etapas de seu processo de investimento, manter estrutura de governança condizente e dar ampla transparência a sua política de sustentabilidade.

Sobre a questão do risco e retorno, alguns estudos indicam que fundos sustentáveis apresentam melhor relação. Não duvido, mas acho que ainda vamos precisar de séries históricas mais longas para conseguir medir com a acuracidade necessária.

Mas se você está preocupado com o crescimento dos desastres naturais, como enchentes e deslizamentos, poluição, desigualdade extrema, desrespeito com minorias, etc… estes fundos podem ser uma boa oportunidade para dar mais sentido para seus investimentos.

Deixe uma resposta

× Contato via Whatsapp